Final de semana é ótimo para passear

Esquecer a correria do dia a dia e se deixar envolver por momentos compartilhados ao lado de pessoas especiais é ótimo. Quem não tem tempo para aproveitar os dias de semana para fazer isso, sábados, domingos e feriados são imprescindíveis. Pensando nisso, resolvemos dar algumas dicas para o lazer no final de semana com opções para todos os gostos e bolsos.

Foto: Leonardo Valério – Agenda Porto Velho

A nossa primeira dica é o recém reinaugurado Parque Natural Olavo Pires. Pode parecer sem importância, mas no último final de semana passamos praticamente o dia todo por lá e foi muito bom ver o local sendo frequentado por tantas pessoas, tornando-se um importante espaço de lazer. As atividades promovidas são direcionadas tanto para crianças, quanto para adultos. Tem parede de escalada, tirolesa, parque infantil, espaços para piqueniques, trilhas de nível fácil e médio.

Tem atividades para todas as idades – Foto: Leonardo Valério

Os frequentadores tem a opção de levar seus alimentos e fazer atividades como piquenique, café da manhã e almoço ou aproveitar o restaurante que tem opções de café da manhã e almoço com um cardápio variado e bem regional.

Parque infantil para atividades com as crianças – Foto: Eliane Viana

O Centro de Visitação abriga mais de 700 espécies de animais e mostram um pouco da fauna e flora existente em nossa região. Muitas espécies podem ser encontradas no próprio Parque Natural.

O Centro de visitação abriga mais de 700 espécies – Foto: Leonardo Valério

A acadêmica de biologia Kellen Kitten explica que além da mostra, a parceria entre Prefeitura e Unir é uma forma de estudo, sendo a oportunidade para alunos e estudiosos descobrirem a importância da preservação das florestas. “Quando a gente faz trilha podemos ver muitas das espécies que estão aqui”. Os animais expostos são procedentes de resgastes feito pelo Ibama ou pelas Usinas do Madeira. Os que são recolhidos já sem vida sofrem o processo de taxidermia. “Um dos mais importantes que tem aqui é o Gavião Real por ele ser uma específica, ele necessita de uma área muito grande para sobreviver e por colocarem só dois ovos a cada dois anos, além de cuidarem dos filhotes até a fase adulta, isso o torna um dos animais mais complicados para reprodução”, informa Kellen.

O Centro de visitação tem como monitores acadêmicos da Unir e São Lucas – Foto: Eliane Viana

Este ambiente é aberto durante os finais de semana e feriados. A parceria entre a Universidade Federal de Rondônia e Faculdade São Lucas garantem a presença monitores que acompanham os visitante e explicam sobre os animais e plantas expostos com curiosidades sobre o habitat natural, ocorrência dos mesmos em Rondônia. Etiquetas identificam o nome científico e popular de cada um.

Os animais expostos foram resgatados já sem vida e são objetos de estudos – Foto: Eliane Viana

Trilhas e observações importantes

São três opções de trilha:

  • de madeira: nível de dificuldade fácil, com aproximadamente 750m, ideal para crianças, idosos. Durante o trajeto tem bancos para descansos e não há necessidade de monitor. Aberta o dia inteiro.
  • trilha do igarapé: conhecida também como trilha média oferece alguns obstáculos no caminho e requer um maior preparo com blusas de manga comprida, calça comprida e sapatos como tênis ou botas. É necessário a companhia de um monitor, sendo realizada entre às 9h30 e 10h durante a manhã ou aproximadamente às 14h durante a tarde. Não é realizado o trajeto durante ou após chuva e crianças só podem ir acompanhadas dos pais.
  • trilha da caverna: nível difícil, sendo realizada uma vez ao dia, mas no momento o trajeto não está sendo realizado, devido a manutenção.
  • O espaço está disponível para agendamento de grupos de pessoas e escolas em outros horários, para isso é necessário enviar um ofício a Semas informando a data do agendamento, o quantitativo e faixa etária dos participantes. Informações pelo telefone (69) 3901-3657.
  • É sempre bom lembrar que a preservação e conservação do local depende de todos os frequentadores. Foi triste perceber os lixos jogados no meio das árvores na trilha de madeira, sendo que havia muitos sacos de lixo no percurso.

Outras orientações para quem deseja frequentar o Parque Natural  e participar das trilhas é evitar perfumes doces, pois atraem insetos. Não é permitido fumar ou levar animais.

A trilha de madeira tem aproximadamente 750m e fica aberta o dia inteiro – Foto: Eliane Viana

Esta é a nossa dica para você ter um final de semana mais animado. O Parque Natural é aberto de terça a sexta das 8h às 17 e aos sábados, domingos e feriados das 9h às 17h. Fica localizado no final da Av. Rio Madeira. O acesso pode ser com carro próprio ou transporte público, através da linha Nova Esperança.

Parque Natural – Foto: Leonardo Valério

 

Parque Natural – Foto: Leonardo Valério

Parque Natural – Foto: Leonardo Valério

Parque Natural – Foto: Leonardo Valério

 


Compartilhe


Comentários

Agenda por categoria

Veja a agenda de eventos de uma categoria específica.