Exposição Os Jogos Lúdicos na Francisco Meirelles

As telas em branco convidam o espectador a deixar tudo mais colorido e é exatamente essa a proposta do artista plástico Mikéliton, com a exposição “Os Jogos Lúdicos”, interagir com o público e fazer das telas uma experiência divertida. As ilustrações fazem um importante resgate das brincadeiras de infância e possibilitam o contato direto com as artes plásticas através da pintura.

O projeto
Mikéliton conta que já tinha a ideia de fazer um projeto que o público participasse ativamente, mas não sabia ainda como colocar em prática, até que durante a exposição “Porto Velho, a Estrela do Madeira” um acontecimento peculiar chamou a atenção do artista. Através de uma tela em branco, doada pelo shopping, onde ele fez um desenho da Estação Madeira-Mamoré e o público coloriu. “Essa tela todo mundo gostou, havia fila para pintar. Crianças e adultos, senhoras, mães com filhos nos braços, todo mundo adorou aquela tela”, mas um fato chateou o artista, a tela foi pintada de uma cor uniforme completamente, sendo impossível ver o desenho que existia e as pinturas feitas anteriormente. A solução foi repintar a tela de branco e redesenhá-la. Ao descobrir que a ação foi realizada por um grupo de crianças que estavam felizes, Mikeliton resolveu então promover uma exposição onde o público pudesse ser mais participativo. “Aproveitei o momento das olimpíadas esse ano e veio o tema jogos infantis, brincadeiras infantis, atividades de lazer e esporte que é praticado aqui na cidade”, diz o artista.

Ao apreciar as telas os moradores da cidade logo se identificam com a pintura, pois reconhecem lugares comuns de Porto Velho e essa é uma das intenções de Mikeliton. “O meu objetivo como artista plástico é valorizar a cidade, destacando e mostrando para o público uma releitura da nossa cultura, da nossa regionalidade”. A exposição teve início em 10 de agosto e tem curadoria de Angela Schilling. O projeto é itinerante e passará ainda pela Fimca, Tênis Clube e Casa da Cultura Ivan Marrocos.

Visitação
A programação conta com agendamento de escolas para visitação a exposição. O passeio inclui conhecer os vários espaços da Biblioteca como sala de leitura infantil, sala destinada ao braile, sala de história regional e outros. Os estudantes conhecem também mais sobre a atividade do artista plástico e são acompanhados de perto por Mikeliton na orientação durante a pintura dos quadros. A previsão é de que pelo menos vinte escolas participem do projeto, incluindo alunos da zona rural. Interessados podem agendar através do número (69) 3901-3030.

Ronilson Silva Lacerda levou a sua turma com 14 alunos do curso de aprendizagem comercial – serviços administrativos para participar da exposição. O professor explica que esse tipo de abordagem faz parte de uma metodologia de ensino diferenciada praticada pelo Serviço Nacional do Comércio – Senac. “Ele contempla nessa metodologia uma visão crítica onde o coloca-se o jovem aprendiz não somente em contato com o trabalho, mas com tudo aquilo que é inerente a sociedade”.

Cecília Requi e Artithicia Suellen escolheram uma tela que homenageia os 100 anos do periódico Alto Madeira. As alunas aprovaram a ideia. “Ter essa experiência com Senac junto ao artista é muito legal”, diz Cecília que só havia tido contato com a pintura quando pequena. Arithicia aprovou a iniciativa principalmente porque é uma forma de relaxar “Gostei porque tira o stress do dia a dia”.

Espaço multicultural
Adson Kleber, diretor geral da Biblioteca Municipal Francisco Meirelles está aberto a propostas deste tipo, pois faz parte de um novo conceito para as bibliotecas no século XXI, proporcionar aos frequentadores mais que um espaço de leitura, favorecer e amplia-lo para um espaço de troca de conhecimentos. “Nós transformamos essa entrada numa importante galeria, que proporciona aos artistas locais a possibilidade de apresentarem suas fantásticas obras, seus fantásticos trabalhos”.

A diversidade do público que visita o local é grande e traz a possibilidade de mostrar o acervo literário e de pesquisa que a Biblioteca possui para muitas pessoas que não conhecem ou não tem acesso devido a distância. “A exposição além de trazer arte, a pintura, a cultura é uma importante ferramenta de inclusão dessas crianças num espaço de informação que é a biblioteca”, informa Adson.

Apoio
As empresas Alto Madeira, Refrigerantes Dydyo, Águas Kaiary, Pemaza, Alphaclin, Classe A, Guaporé, Pet House, Sim, Fimca, Sports Baggio, Casa da Lavoura, Leite Fresquinho e Tênis Clube de Porto Velho, foram algumas das apoiadoras do projeto e ao final serão agraciadas com as telas prontas, uma extensão deste projeto.

Serviço
Exposição Interativa “Os Jogos Lúdicos”
Período: Até 31/08/2016
Horário: 8h às 18h
Entrada gratuita
Local: Biblioteca Francisco Meirelles
Endereço: R. Dom Pedro II, 826 – Centro


Compartilhe


Comentários

Agenda por categoria

Veja a agenda de eventos de uma categoria específica.